segunda-feira, 8 de julho de 2013

O VAMPIRISMO EXISTE



Ao ouvir essa palavra, "vampirismo", logo pensamos em vampiros sugadores de sangue humano, Iguais àqueles, os "vampiros maus" da saga O Crepúsculo. 

Mas, engana-se quem pensa que é essa a única maneira de vampirizar alguém. E se vampiros que nos saltam para o pescoço nas esquinas das ruas escuras e desertas, são apenas uma lenda (ou não), notem bem que, os que são capazes de sugar a energia vital de um ser humano, existem e andam no meio de nós. Pior! Nem sempre eles são estranhos, meros desconhecidos. Muito pelo contrário, o vampiro em potencial tende a ser alguém que se encontra bem mais perto. Pode ser um vizinho, um colega de trabalho, um amigo ou uma pessoa da família. 

A partir daqui podemos concluir que, muitas vezes, o vampirismo é uma ação inconsciente. 

Por exemplo, imaginemos um hospital, onde é comum encontrarem-se pessoas muito doentes. E além destas, também os seus parentes, naturalmente carregados de preocupação pelo ente querido ali internado.

A energia desse lugar não é das melhores. Existe dor, sofrimento, medo. As pessoas não sentem isso porque querem. Sentem porque sentem. Eu poderia citar outros exemplos de ambientes cuja energia é extremamente densa. Mas eu acho que vocês já entenderam e, assim eu não tenho que escrever palavras negativas (tudo tem energia). Portanto, devemos evitar ao máximo frequentar esses lugares. Claro que, nem sempre temos como evitar, e quando for assim, precisamos de nos preparar melhorar espiritualmente, porque todos estamos sujeitos à este tipo de ataques.

Eles são tão corriqueiros, e no entanto, ainda assim, uma grande quantidade de pessoas ignora a sua existência e nem desconfia dos sinais, que são sintomas que facilmente podem ser confundidos com doenças, ou ainda outros, aos quais não damos importância.

Existem pessoas, que se prestarmos atenção, quando estão perto de nós, nos fazem sentir mal. E lugares também. Existe quem não consiga entrar em determinada casa de tal pessoa, porque se o fizer vai se sentir pesado, tonto, enjoado.

Vamos ver alguns sinais, ou sintomas, que podem nos ajudar a reconhecer vampiros.

  • De repente, sentimo-nos cansados, sem que haja motivo para isso.
  • Um sono fora do comum, e fora de hora, desaba sobre nós.
  • Desânimo, depressão ou falta de vitalidade, de um momento para o outro.
  • Irritabilidade, ansiedade ou impaciência, também devem ser notados.
  • Dores no corpo e, principalmente, dores de cabeça.
  • Falta de ar, tontura, mal estar geral. Nesses casos, o vampiro está muito perto, ou pior, está naquele instante preciso, roubando a sua energia.

Mas, o que é isso de energia vital? E o que mais esses vampiros procuram nas suas vítimas?

Energia vital, de uma forma bem resumida, é a energia responsável pela manutenção da vida. Por isso é que, ocorrendo perdas grandes da mesma, a pessoa pode ficar doente.
É uma energia que não é perceptível aos nossos sentidos (pelo menos, da maioria das pessoas), como o é, por exemplo, a energia elétrica, nuclear ou magnética.
A energia vital é um composto do qual fazem parte, o corpo físico, a alma e o espírito. A energia vital é a nossa aura.

Assim, temos a energia do amor, da paz, da saúde, da alegria, e são essas as outras formas de energia que os vampiros buscam desesperadamente, pois delas carecem. E muito.

Sobre vampiros intencionais ou não, notem a diferença. Uma pessoa pode ser vampirizada por alguém que goste muito dela, mas que de alguma forma, a atormente constantemente. Isso acontece, por exemplo, com pais que cobram demais dos filhos, exercendo muita pressão psicológica, e sem saber, estão a "roubar" a sua energia.

Um outro bom exemplo é o sexo. Sim, o sexo. No ato sexual ocorre uma das maiores trocas de energia entre dois seres humanos. As energias de cada um se misturam. Podem se encaixar perfeitamente, ou não. Isso significa que devemos nos preservar, e apenas trocar essa energia com alguém que a gente conheça bem. Caso contrário, o parceiro vampiro pode roubar a sua energia. Assim, muitas vezes as pessoas adoecem espiritual ou emocionalmente, e não sabem porquê. Portanto, evitemos o sexo casual, pois isso não nos traz nada de bom, a não ser o prazer momentâneo. Uma vez li algo muito interessante: "meu corpo é o templo do meu espírito". Devemos preservá-lo sempre da melhor maneira possível. #ficaadica

Agora, totalmente diferente é o caso daquela pessoa recalcada, mal amada, invejosa ou despeitada, que quando olha, ou pensa, numa outra que seja tudo aquilo que sempre quis ser, emana ódio, raiva, rancor. Destila veneno. Esse tipo de vampirismo, mesmo que a pessoa dê outro nome, é totalmente consciente. 

Vocês já repararam que pessoas alegres, divertidas, bem sucedidas ou populares, são as mais mal faladas? Isso acontece porque a alegria dos outros, infelizmente, incomoda muita gente. Pessoas sombrias, intriguistas e que adoram lançar a semente da discórdia. Pessoas sem luz própria e, de alma vazia de amor e compaixão.

Isso não quer dizer que devemos viver amedrontados, isolados ou tentando adivinhar fanaticamente quem são os vampiros ao nosso redor. Existem formas de nos protegermos desses ataques espirituais, e a melhor dela é exatamente, mantendo a nossa própria energia bastante elevada. O semelhante atrai o semelhante. Significa que uma pessoa negativa jamais poderá atingir uma pessoa positiva. Agora, quando as duas pessoas estão na mesma sintonia, vibrando na mesma frequência, aí não tem jeito. O mais forte, suga tudo o que puder.

Abaixo, algumas atitudes que podemos, e devemos, adotar para blindar a nossa aura:
  • Domine o medo, pois, o medo nos deixa vulneráveis. E as energias sinistras alimentam-se do nosso medo.
  • Não se culpe infinitamente por nada. Todos nós erramos, e aprendemos. O sentimento de culpa torna-nos mais fracos.
  • Faça com que o amor venha primeiro. Ou seja, ao invés de se deixar dominar pela negatividade, rancor ou tristeza de outra pessoa, antecipe-se, emando luz, amor, alegria, tudo isso conscientemente. A luz é mais forte que as trevas. O bem é mais forte que o mal. Se formos do bem, esse tipo de mal não nos atingirá.
  • Ame-se muito. Todos temos que nos valorizar e ouvir a voz da alma. A força interior é a nossa maior defesa. 
  • Suba o seu nível vibracional através dos seus bons pensamentos, boas ações, palavras e sentimentos, pois as flechas não alcançam o céu. Crie uma total incompatibilidade com as energias negativas e estará seguro.
  • Sorria. Melhor ainda, ria muito. Alegria atrai alegria.
  • Fuja de conversas negativas, como fofocas, intrigas e maledicência. Não participe delas. Se for possível, abandone o lugar, porque uma das formas dessas coisas do mal nos atingirem, é através da mente e do coração. É importante manter a mente atenta e o coração limpo.
  • Afaste-se de pessoas que só o puxam para o lado negativo da vida. Evite lugares onde a energia é baixa e muito carregada. Leia coisas edificantes, que lhe acrescentem alguma coisa de bom.
  • Filtre muito bem quem você deixa entrar na sua casa. 
  • Abra as janelas, e deixe a luz entrar e o ar circular todos os dias. Lugares abafados, escuros ou desarrumados, atraem energia negativa.
  • Cultive o hábito da oração.
  • Faça uma reeducação alimentar, pois o que nós comemos não se reflete apenas no nosso corpo físico.
Enfim, seguindo essas dicas, e desenvolvendo o dom do Amor Sublime em nós mesmos, tornámo-nos indigestos para essa galera vampira que anda por aí rsrsrs.

Um beijo, com o amor de sempre.


16 comentários:

Patrícia Fonseca Jenkel disse...

Emocionada e aliviada, é o que me define nesse instante de leitura.
É bom saber e detectar isso e melhor prevenir de todo mal,
que tudo de ruim esteja longe de nós, corpo blindado com fé e amor.
Amiga você tem o dom da escrita e de enxergar a alma das pessoas.
Post maravilhoso...Sucesso. Te amo!

Débora disse...

Querida amiga, fico mega feliz que tenha gostado do post. Beijos meus.

Djamila James disse...

Sou extremamente sensível a estas coisas daí o meu faro não falhar quase nunca perante um vampiro da vida... texto fantástico

Débora disse...

Querida Djamila, ameeggaa, adorei que passaste por ti e leste o texto do principio ao fim.
Muitos beijos meus, só para ti.

NAIANE OLIVEIRA disse...

Amiga amei o texto, pura verdade! Tem gente q parece nunca estar feliz com as conquistas dos outros,ta sempre desfazendo das coisas dos outros e sempre querendo ser melhor! Bjs

Lurdes Amarelo disse...

Vampiros, podem ter aparência de boas pessoas que sofrem com a vida e precisam de ajuda...é difícil discernir quem precisa realmente de ajuda e consegue seguir em frente e quem se faz de vítima só para conseguir a nossa atenção a toda a hora. Estas últimas podem levar uma vida a ser ajudadas sem quererem sair desse "registo"...querem apenas "atenção"; sugar toda a energia que alguém possa pôr para ajudar. São aqueles que não querem ajuda, não sabem nem procuram ir buscá-la à "fonte" e "pegam-se" à primeira pessoa que de boa fé "estende a mão"...no entanto são boas pessoas. Na minha forma de sentir elas não são "ajudadas" porque não querem ser, parece que a "zona de conforto" delas é o sofrimento . Muitas vezes "empanco aqui", como fazer para ajudar estes "seres" a saciarem a sede sem causarem dano a quem as rodeia.Sou muitas vezes "sugada" e não sei como pôr em prática o que quer dizer o provérbio chinês " Se vires alguém com fome, não lhe dês um peixe, ensina-o a pescar". Muito tenho que crescer e aprender...assim Deus me ajude a compreender. Beijocas

Lurdes Amarelo disse...

No entanto, tenho que agradecer, dar Graças a Deus, por eu já conseguir retirar-me na hora em que sinto que estou " a mais", que não vale de nada "lutar contra a maré", que cada um está onde está porque ainda não chegou a hora certa e que o que não dá para cuidar, Alguém Maior cuidará...Mais beijocas

Hugo disse...

Aquelas pessoas que "se dão com todo mundo", "amigo de todos", tem algum risco de serem vampiros tbm?

Anônimo disse...

Não somos todos assim.

Anônimo disse...

Eu sou uma vampira de verdade e achei esse tal de poost sla reuin nao somos todoas assin ta eu nasci em 1748

Brisa disse...

achei muito bom seu texto! mas na verdade eu sou muito curiosa sobre assuntos sobrenaturais, desde criança eu via e escutava, e as vezes sinto arrepio em um só lugar, sempre na nuca. e sempre acho que alguém estar me olhando,e as vezes fico com medo, e pego meu gato e passa todo medo, e as vezes ele olha para um lugar fixo e penso que tem algo lá! na verdade queria conhecer alguem com vampirismo de sangue! porque sexual eu sei que tem!! (BRISA)

Anônimo disse...

Eu me sinto diferente. Tipo sempre que estou no carro dos meus pais fiko olhando para o sol nao sei pq mas é diferente!! Tipo fika tudo meio azul claro uma cor diferente não sei se isso tem agma coisa a ver mas so pra diizer msm gosto de vampiros num sei pq é diferente...Eu comonde tudo i as
veses da um treco istranho tipo um cheiro adocicado mas não de perfume...Em
relação as meus dentes são poucos
pontudos mas quando passo a lingua são
afiadinhos rsrs. Acho que não sou uma
vampira as veses penso em conheser agm i
pedir pra me tranformar mas penso em me arrepender pois vou perder agmas coisas eu acho... Ah não sei se alho ou cebola ou qual quer coisa assim é mesmo uma coisa ruim pra vampiro mas odeio vil o treco ruim ardido qui da quimacão na lingua aaaaa... Sou muito cansadaa af do nada levanto da tontura i muitas das vezes fika tudo preto Acho qui não sou uma ...Tchau

Anônimo disse...

E se vampiros fossem pessoas q fazem um pacto e se tornam, e não sentem necessidade de beber sangue e nem sugar a energia de ngm? Fossem pessoas "normais" q tem mais energia a noite e q consegue estar num lugar sem realmente estar? Ou se fosse uma doença, onde eles fossem imortais, tipo naquele dorama Blood... Pode ser que tenha um universo paralelo onde os humanos são os invasores e os vampiros os habitantes naturais do mundo e eles tem medo de nós :') Seria louco :3

Unknown disse...

Como mato uma ??

Anônimo disse...

Como faço para se transforma em um vampiro ?

henrique ventrue disse...

Como se transformar em m vampiro ?

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...