quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

MAS, AMIGA, TU NÃO TENS PROBLEMAS?





Este vem a propósito da pergunta feita em tom de espanto por um amigo querido, recentemente, quando ele me olhou, sabe-se lá o que viu e assim inquiriu. Antes mesmo que eu pudesse responder a tão inusitada questão, ele ainda acrescentou « ... é que tu estás sempre tão alegre, tão feliz ... ».
Não pude deixar de achar-lhe piada, tal a seriedade do seu rosto enquanto me indagava, mas, em simultâneo, memórias de outros tempos, quem sabe outras vidas, afloravam em mim, provocando-me um aperto no coração e uma ligeira sensação de pânico. Creio que, no final das contas, nunca soube lidar com a dor, e este talvez seja o principal motivo da minha tão declarada alegria, além da maior descoberta da minha vida que reside na real Compreensão das Leis da Vida, da Mente e do Universo.
« Já ouviste falar na Fénix? Sou aquela que renasce das cinzas ...», brinquei ao responder-lhe, para depois pacientemente explicar que a diferença entre muitos de nós reside na maneira de encarar os problemas, ou melhor, de possibilitar as soluções dos mesmos. A minha mente domina a minha emoção, e isto, embora pareça uma contradição para quem diz ser o amor, tal como eu, não o é, na verdade.
SER O AMOR, VIVER OAMOR, DE AMOR E PARA O AMOR, não implica de forma alguma uma fraqueza espiritual, nem impede que se conheça, e se faça uso, das armas certas para, mesmo depois de cair, levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima. E sim, nisso posso dizer que sou perita.
Um exemplo: Sofri. Doeu horrores. Não uma, mas umas poucas vezes. Isolei-me. Fiquei muito comigo mesma. Falei pouco com as pessoas e bastante com o Deus que habita em mim. Dormi, dormi, dormi ... é enquanto dormimos que a transformação se opera em nós. Em resumo, uma espécie de terapia intensiva. Algo meu, que pratico há muitos anos, mas que não me importo de dividir com todos aqui. Pode durar dias, algumas semanas, mas não me permito mais do que isso porque a vida não pára, e aí sinto-me mais leve, mais livre e com certeza mais forte.
Também me sinto grata ... acreditem, por ter tido a oportunidade de aprender, não importa como.
O meu amigo ainda tentou refutar os meus argumentos. Diz que não consegue, que está a viver um determinado problema há meses ... bem, cabe a cada um decidir aquilo do que é ou não capaz. Esta é a minha forma de estar na vida. Pode ser a mais certa, ou nem por isso, mas é a minha forma de estar na vida. E com resultados óbvios.
Fins de relacionamentos, desilusões, apunhaladas pelas costas, depressões pelas mais diferentes causas ou qualquer outra coisa que se lhe compare, fazem parte da vida. Não importa quantas vezes se cai, mas como nos levantar cada vez que caírmos. Ter em mente que a Vida tem valor e que temos valor para a Vida. Lembrar que chorar lava a alma e que as vezes é preciso, mas que o riso é o melhor remédio inclusivé para as doenças do corpo.
Manter acesa a chama, mergulhar na LUZ, lançar-se num vôo de libertação interior, conscientizar-se do poder incrível que existe dentro de cada um, ser capaz de entender que muitas vezes o que nos causa dor é aquilo que podíamos ter aprendido antes, de outra forma, e não conseguimos.
E, então é isso. Eu sou o AMOR, sim, e a alegria mora em mim. Não levem tão a sério quando digo que não sou deste mundo  e saibam que esta mulher, cujas palavras agora lêm, que adora rir alto, dançar com liberdade, falar muito e com muitos gestos ... esta mulher também chora. Confesso que a esmagadora maioria das vezes de emoção ... no cinema então, nossa senhora ... quem estiver ao lado é bem capaz de achar que já aconteceu comigo ... ahahahahahahahahahaha.
Beijos meus, com amor.

2 comentários:

Elaine disse...

Angel,
Muito obrigada por estaracompanhando meu blog mas ainda não tinha tido tempo de vir agradecer. Agora vim, correndo mas vim.
Seja muito benvinda sempre e pbrigada por suas palavras gentis.
Beijos.

Taty disse...

oiee amiga vim aki agradecer pelo comentario la no blog viu tenha um otimo final de semana bjs

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...