quarta-feira, 1 de setembro de 2010






A cada dia um novo despertar ... a cada despertar uma nova consciência de mim mesma, da vida, da importância daquilo que realmente tem valor.

A cada amanhecer a solidificação de cada sonho firmemente enraizado na convicção divina daquilo que todos somos, juntos de preferência, pois a solidão do corpo difere em tudo da solidão da alma que não foi feita para viver só, pois é partícula, ela própria, da alma mãe, Alma do Mundo, e assim sigo, acreditando nas vozes sussurrantes ao meu redor, lançando-me em vôos altos e suaves de onde contemplo não unicamente o que podem os meus olhos observar, mas principalmente a trajectória desde onde comecei ...

( ... ) e foi lá atrás, lá muito em baixo, qual semente pequenina e frágil que devagar foi crescendo e fortalecendo-se, pois é devagar que as coisas certas nos chegam. É preciso respeitar o tempo, que não controlamos, não dominamos, não determinamos ...

(...) é preciso ter paciência e sabedoria para ver chegar o objecto mágico de todas as nuances dos nossos sonhos, e entender que se não chegaram, ainda, é porque não chegou também a hora, ou porque não o merecemos, ou simplesmente, porque não o podemos ter ... a parte sábia de nós mesmos saberá entender o porquê, ainda que conscientemente não possamos.

E assim vivo, despertando a cada novo amanhecer, admirando os raios de luz iluminando o dia, também eles devagar, devagarinho, cores lindas de viver, tonalizantes suaves que precedem o raiar absoluto e poderoso do astro rei ...

Lindo, lindo de mais, e com isso tudo o frescor das primeiras horas ... como precisar de mais para acordar juntamente com esse despertar?

Como não abdicar de todas as vendas de que se utilizam os nossos olhos, por vezes a vida inteira, e que nos impedem de sentir justamente isso, a essência límpida e especial de que todos somos feitos, se todos somos iguais perante o Criador ... diferentes uns dos outros, porém feitos a sua imagem e semelhança!

3 comentários:

gerson paulo disse...

Amei em especial esta parte "(...) é preciso ter paciência e sabedoria para ver chegar o objecto mágico de todas as nuances dos nossos sonhos, e entender que se não chegaram, ainda, é porque não chegou também a hora, ou porque não o merecemos, ou simplesmente, porque não o podemos ter ... a parte sábia de nós mesmos saberá entender o porquê, ainda que conscientemente não possamos."

Anônimo disse...

Muito lindo Prima :)
"A cada dia um novo despertar ... a cada despertar uma nova consciência de mim mesma, da vida, da importância daquilo que realmente tem valor" so trueeeeeee
bjosss

Roberta Manita disse...

"... Pois é devagar que as coisas certas nos chegam..."
Paciência e tolerância fazem toda a diferença na nossa vida!
Muito bom!!! Muito verdade!!!
Patricia, obrigada por partilhares comigo...:)
Beijo grande :)*
Betinha Manita

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...