segunda-feira, 29 de junho de 2009

O PLANO DE DEUS



A grande verdade é que muitas vezes nós, mulheres, tendemos a ter uma enorme dificuldade em nos desenvencilhar daquilo que já não nos serve, mais propriamente dito, de relações insatisfatórias. Sabem, aquelas que já não dão frutos sequer, que não andam para frente nem para trás, que são murchas ao olhar comum de qualquer um, e sobretudo, que já não nos fazem felizes porque já não nos proporcionam alegria, apenas dissabores, mágoas, revolta, frustração ...

Diante deste quadro eu me pergunto porque muitas melhores persistem e insistem? Agarram-se a esses relacionamentos como se de uma tábua de salvação se tratasse. Como se o homem em questão fosse a última coca-cola do deserto, a última chance de ser feliz?!

Evidentemente que cada caso é um caso e cada história tem o seu próprio enredo, mas regra geral, isso acontece pelo medo do ser-humano pelo desconhecido. Medo de arriscar. Medo de começar de novo. Medo de ser tarde demais. Medo de não encontrar ninguém melhor. Medo de ficar sozinha o resto da vida. Medo de ser banida do ciclo de amizades porque mulheres casadas temem as solteiras e/ou as separadas. Medo. Medo. E mais medo. Sempre o medo. Ele é o grande vilão.

Digo-vos: deixem de ter medo da vida, de viver. Quem tem medo de viver não vive, porque a vida não é vivida da janela de casa e sim participando dela na rua, misturando o suor do seu corpo e as lágrimas, com os sonhos, frustrações, tropeços e recomeços dos outros, esbarrando em um, ou dois, não importa. Viver é isso.

Não tenha medo, Mulher, de deixar o traste que não lhe valoriza, que a maltrata, que a diminui, por nada nesse mundo. Peço que confie em Deus e ore muito, de coração aberto.

Muitas vezes as separações mais dolorosas acabam por se revelar autênticas bençãos, porque aquele era o caminho que tinha que ser percorrido para que alcançasse a felicidade, a realização pessoal, para que encontrasse o verdadeiro amor.

É preciso encarar o sofrimento e as dores como parte do processo evolutivo e de crescimento pessoal, pois só através dele aprendemos determinadas lições.

Lembre-se que o plano de Deus para a sua vida é sempre o mais lindo e perfeito, mas que depende de nós, através das nossas escolhas, conseguir encontrar o caminho até onde ele se encontra.

Portanto, se terminou um relacionamento longo, um casamento, um noivado, e está em desespero a pensar que a vida nada mais lhe reserva, venho lhe dizer que está errada. Só peço que não se esqueça de olhar para dentro e também a sua volta. Que ore muito. Que mantenha o pensamento positivo. Que cultive a alegria dentro de si, e principalmente, que deixe o passado ficar onde ele deve estar: no passado.

Se fizer como lhe digo, as coisas vão começar a acontecer na sua vida. Amigos vão se reaproximar, pessoas novas serão atraídas até você, e quando menos esperar, da forma mais inusitada, talvez, aquela pessoa especial surgirá para lhe fazer feliz de verdade e aí então poderá experimentar a maravilha que é quando se vive « O PLANO DE DEUS».

Um grande beijo a todos os visitantes, e por favor, sintam-se a vontade para deixar os seus comentários. Será um prazer interagir com vocês.

Um comentário:

Ademar Oliveira de Lima disse...

Estive por aqui para conhecer um pouco sobre o seu trabalho!!!Abraços Ademar!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...