sábado, 16 de abril de 2011

BLOGAGEM COLETIVA - INFÂNCIA

Esta é a segunda postagem da blogagem coletiva da qual, com muito prazer, estou a participar, e desta feita o tema é INFÂNCIA.

Lembrar da infância, acredito eu, é algo que provoca emoções distintas em cada um de nós. Nem sempre essas emoções são positivas, e por isso mesmo há quem tenha traumas provocados durante esse importante período que é a infância. E quando não chega a tanto, conheço algumas pessoas no mínimo, que preferem não recordar a própria infância. Os motivos? São vários. Ou porque sofreram maus tratos por parte dos pais, abusos, ou por muitas outras razões complexas que têm a ver com a individualidade de cada um, a educação e o amor/atenção que não receberam.

Enfim ... quando penso nisso fico consternada, porque todas a crianças merecem uma infância feliz, da qual, um dia mais tarde, se possam lembrar com carinho e saudade.

No meu caso ... ah, que doces lembranças. Graças a Deus. São tantas memórias que se misturam em desordem que nem sei por onde começar, mas tive por certo o privilégio de ter sido criada com muito amor.

Os meus pais não poderiam ter sido melhores. Foram pais presentes, amigos e dedicados.

Sim, fui a menina do papá durante toda a vida. Inclusive acho que ainda sou hehehehe. Dele herdei o gosto pela leitura, pela escrita, e toda essa sensibilidade. Ele é um homem muito intenso, profundo e soube passar isso para mim, mesmo que inconscientemente.

Da minha mãe herdei a determinação, a teimosia, o senso prático para contrabalançar as coisas, um pouco. Ela é até hoje o meu exemplo de força e coragem, e ainda que de maneiras diferentes, ela também me transmitiu isso.

Ou seja, nós somos mesmo, na maioria das vezes, um espelho dos nossos pais, ou de um deles pelo menos. Aquele que mais nos influenciou.

Tenho saudades de brincar na rua, de andar descalça e descabelada, de tomar banho de chuva com o meu irmão e os meus primos. Era uma festa e tanto, apesar de minha avó reclamar e nos chamar para dentro alegando que poderíamos ficar doentes.

Tenho saudades da escola. Ainda me lembro do meu primeiro dia de aulas, e perfeitamente da professora Helena, que me levou até ao 4ºano. Foram anos felizes, alegres, radiantes.

Nunca fui uma criança travessa, levada demais. Até que era calminha. Adorava ler banda desenhada, entre outros livros, e desde muito cedo comecei a escrever. Inventava histórias com personagens e tudo.

Também tinha um mundo só meu, de fantasia, de faz de conta, onde eu podia ser quem eu quisesse, e fazia isso sozinha no meu quarto onde podia ficar horas a fio.

Sempre fui muito sonhadora, muito apaixonada pela vida, pelas pessoas. Gostava de todo mundo, mas lembro com saudades da minha melhor amiga daquela época. Antoniza era o nome dela.

Quem me dera poder encontrá-la agora. Acabamos por perder o contato uma com a outra, mas as lembranças que guardo dela são lindas. Muita brincadeira, muitas risadas, muita cumplicidade. Foi a minha primeira melhor amiga.

Em resumo, tive uma infância feliz. E por tudo isso, faço de tudo para que a minha filha também a tenha. Queria poder fazê-la entender que é bobagem ter pressa de crescer, mas sei que não adianta, porque também eu fui assim. Quero que ela aproveite bastante, que se divirta, que aprenda valores morais, éticos e espirituais. Faço tudo por ela, para fazê-la sempre feliz, mas também para educá-la da maneira certa, embora não exista fórmula para isso. O mais importante é o Amor.

E é verdade, não é? Na infância, o que uma criança mais precisa é de amor, atenção, dedicação. O resto são complementos. Não importa a condição social, se pode ou não comprar o jogo de última geração, pois tudo isso não tem valor diante do Amor. E quantas crianças têm ou tiveram tudo, relativamente a bens materiais, mas nem tanto de afeto?

E para encerrar esta postagem sobre a infância, quero compartilhar um sonho meu: um dia, quero ter um Lar para qualquer criança que necessite. Esse é um sonho antigo e que estou determinada a realizar. Sei que Deus vai me ajudar, pois pretendo cuidar de muitas, muitas crianças. Dar-lhes amor, preencher as lacunas que tantas trazem na alma. Ainda não sei como fazer isso, nem como vou gerir o meu tempo, mas não importa. O Universo sempre põe cada coisa no seu devido lugar, consoante as nossas escolhas, desejos e ambições. Por isso, não me preocupo com o "como" vai acontecer, simplesmente sei que vai.

Fiquem com Deus, e guardem dentro de vocês mesmos, para sempre, um pouco da criança que existe em cada um.

Beijos com amor.

14 comentários:

orvalho do ceu disse...

Olá, querida

"Então ficaram todas as crianças a sua INFÂNCIA a passar seus anéis azuis de orvalho".

Com efeito, amor e atenção é o que importa sim e não só fazer da crinça um bibelô... uma extensão de si mesmo pra mostrar ao mundo...
pra excercer violência desmedida...
Tem toda razão: é o amor que conta sim!!!
Seu papai se parece com o modo do meu... que graça!!!
Nunca tive amiginha também... só primos e irmãos...
pelo visto vc foi feliz... deixa transparecer isso em seu post tão espontâneo...

Hoje, o meu desejo de paz e alegria é para vcs que:

"...estendem o seu conceito
de vida,
e a veem na gota de orvalho".
(Lice)

Obrigada pela sua linda participação...

Orvalho do Céu é uma “Chuva de Néctar da Verdade”... ou Palavras de Deus...

É isso que lhe desejo nesse tempo que estamos entrando...
Uma Abençoada Semana Santa e uma Páscoa extremamente feliz!!!
Bjs de paz e achocolatados

Rydi disse...

Amiga, lindo o seu post sobre sua infância. Eu tive bons momentos, mas tive momentos ruins também, graças à Deus cresci e não sou uma perdida, mas sim uma achada por Deus :)
Achei lindo o seu desejo de cuidar das crianças, eu tenho um parecido também, gostaria de fazer um centro educador, mas o meu desejo é muito ambicioso, pois não é qualquer centro que quero. Quem sabe um dia.

bjsssss

Gina disse...

Angel,
Que coisa linda seu depoimento!
Sua empatia com as crianças sofridas gera essa vontade de ter um lar para abrigá-las, para oferecer tudo que elas merecem. Só esse desejo já é de grande valia, revela sentimentos nobres.
Tomara que seu desejo se concretize, pois também acredito que todas as crianças deveriam ter amor e atenção.
Tenha um ótimo final se semana e muito obrigada pela adesão à coletiva!

Rosalino disse...

Parabéns por mais este expressivo poste. Ele transcreve para muitos dos que o leram, cenas que nos tocam da nossa infância.
Tempos que a grande maioria o tem como bem guardado no seu coração.
Memorias que tempos a tempos voltam para nos lembrar que tambem fomos meninos ou meninas.
E os carinhos e brincadeeiras fazem parete integrante das boas lembranças.

Rosalino

Mari Amorim disse...

desculpe-me pelo atraso,mas com essa fantástica coletiva e interação,com sua postagem tão contudente saio com meu aprendizado em dia!
Obrigada pelo carinho da visita
Boas energias,paz,saúde,sucesso!
Mari

LILIANE disse...

Angel
que "gostoso" é ter boas lembranças, especialmente da infância, uma fase tão importante da vida.
Acredito que quase tudo o que somos tem origem nesta fase.
fico pensando em sua filha, e no amor que você tem por ela.
fico feliz de conhecer você mais um pouquinho, e quanto ao lugar para acolher as crianças, quem sabe o universo não me apresenta pra você e vou poder dar uma mãozinha, rsrs
querida. um abraço grande.

ah... queria lhe falar por email, como que eu faço?
beijos.

Angel disse...

Liliane querida, clique em contato no topo da página, escreva uma mensagem e cai direto no meu email.
Vai ser um prazer te receber por lá :)
Beijo meu.
Angel.

Angel disse...

Obrigada a todos vocês pelos vossos comentários. São lindos, tocantes ... sensibilizam. Obrigada, a todos.
Um beijo enorme.
Angel.

AnaCristina disse...

olá, eu tambem estou na blogagem coletiva fases da vida....da uma passadinha la no meu blog tambem:
http://anacristinap.blogspot.com/2011/04/blogagem-coletiva-fases-da-vida.html
parabens e obrigada
anacristina

Lucinhashomeandgarden disse...

A minha infância também foi muito linda, mesmo diante de tantas dificuldades.
Queria que todas as crianças do mundo tivessem uma infância digna.
Abraço

Luma Rosa disse...

Angel, muito bom saber mais de você, das influências que teve na sua formação e da força que pegou - uma tanto de cada um de seus pais.
Também tenho uma amiguinha de infância que gostaria poder reencontrá-la, mas naquele tempo, não tínhamos a preocupação em guardar sobrenomes, bastavam os nomes e isso fez com que a minha melhor amiga ficasse guardada no fundo do meu coração envolta em lembranças boas, muito boas!
Boa blogagem! Beijus,

RUTE disse...

Angel,
também fico consternada quando tomo conhecimento de crianças mal tratadas :(

Choro muito quando aparece noticias na tv... talvez por isso tenha deixado de ver noticiarios pois a dor e a frutação de nada poder fazer para ajudar essas crianças é avassaladora.
Muito bonito seu sonho.
Deus queira que consiga concretizá-lo. Muitas crianças precisam de si.
Beijos,
Rute

Zilda Santiago disse...

Adorei toda postagem,mas o final é grandioso e tomara que eu esteja por perto encarnada ou desencarnada para colaborar contigo!!Grande beijo.

GOSTARIA DE DIVULGAR AQUI A PROMOÇÃO DE ANIVERSÁRIO DO MEU BLOG,QUE FEZ DOIS ANOS DIA 15.AOS AMIGOS QUE VISITAREM A PARTIR DESTA DATA AO DIA 30/04 ESTAREI SORTEANDO UM LIVRO A ESCOLHA DO GANHADOR,DENTRO DA TEMÁTICA DO SEU BLOG OU NÃO E ENVIAREI PARA QUALQUER CIDADE NO BRASIL OU NÃO.LIVRO DE VERDADE!!!

Maria Luiza disse...

Muito lindo o seu blog e o seu post sobre a sua infância. Gostei muito do texto e o seu desenrolar dos fatos e acontecimento. Muita fuidez. Gostei e vou ficar por aqui, viu?

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...