sábado, 11 de junho de 2011

ENTRE AMIGOS E "AMIGOS"

Nestes últimos dias dei comigo a pensar muito na qualidade das pessoas que escolhemos para fazer parte da nossa vida. Será que sempre fazemos as escolhas que deveríamos? Óbvio está que não, e essa é a razão para as desilusões com determinadas amizades. Mas será que as pessoas na nossa vida são por nós escolhidas, ou atraídas? Bem, de um jeito ou de outro acaba por ser o mesmo, não?

Penso que nós temos essa responsabilidade, a de dividir a nossa vida com pessoas que nos acrescentem algo, que nos façam bem, que nos amem, que se deixem amar. Pessoas que valem a pena! Aquelas que sempre estarão ali quando precisarmos, aquelas que sabem que poderão sempre contar connosco também para o que for preciso.

E então eu perguntei a mim mesma, mais uma vez, se temos essa opção, se depende única e exclusivamente de nós, porquê que tão frequentemente nos decepcionamos, e sofremos?

Falando por mim mesma,tenho uma amiga, que talvez seja na verdade uma "amiga", mas que é uma pessoa que eu amo de todo o meu coração. Sempre amei e acho que sempre vou amar. No entanto, ao longo dos anos, essa amizade já  me trouxe muitos dissabores, já me magoou, já me fez chorar, já me fez preferir o afastamento, já me fez pensar em desistir muitas vezes. No entanto, passa o tempo, passa a mágoa, que em definitivo sou incapaz de alimentar por quem quer que seja, e de uma forma ou de outra essa "amiga" continua a fazer parte da minha vida.

Passamos, ciclicamente, meses e meses afastadas, quando ela apronta alguma, mas por qualquer circunstância da vida há sempre alguma coisa que nos reaproxima e então eu renovo as minhas esperanças de que desta vez dará certo ... e acontece sempre o mesmo. Outra desilusão. Outro comportamento que me fere, que me entristece.

Então pergunto, porque razão não arranco essa "amiga" de uma vez da minha vida? Eu poderia fazer isso. Seria simples dizer um BASTA, então porque sempre permito que ela me volte a magoar, desiludir?

Continuando o meu raciocínio, admito a possibilidade da errada ser eu. Talvez espere demais, talvez deva aceitá-la tal e qual como é. Mas se assim for, uma coisa é aceitar o outro como é e respeitar isso, até continuar amando essa pessoa, mas outra bem diferente é manter essa pessoa na nossa vida e saber que ela nunca será uma pessoa em quem possamos confiar, nunca será alguém com quem possamos contar, nunca saberemos o que sente por nós de verdade, o que fala pelas costas, enfim, sempre teremos certeza da sua falta de estabilidade, lealdade, etc. Sendo assim, o mais lógico seria cortar o mal pela raiz, e dizer, justamente aliás, que estou farta, CANSADA ... mas a mais pura verdade no meio de tudo isso é que o mais que consigo é afastar-me, não telefonar, não procurar, mas não esquece-la, e no fundo guardar a esperança, ainda que não tão forte quanto já foi um dia, de que um dia ... quem sabe? Pois quando a vejo invade-me o amor e só esse tem expressão, quando depois de muita ausência surge o pensamento se estará bem ou não, pois no fundo sei do vazio que é a sua vida e penso eu, que talvez a minha grande frustração seja por nunca ter conseguido fazer nada que a ajudasse a melhorar como Ser Humano.

Será isso egoísmo da minha parte? Será teimosia por si só em querer mudá-la e no fundo não me conformar com os defeitos que manifesta se poderia ser tão melhor? Será que tenho eu, esse direito? Será um problema do meu ego que não admite falhar com ela, quando consigo ajudar e modificar o modo de pensar de tantas outras pessoas que a mim vêm em busca de ajuda, através de uma palavra, um gesto, um exemplo, uma oração, um abraço?

Na brincadeira, mas um pouco a sério também, as vezes digo que essa "amiga" é um karma na minha vida, e não sei porque razão ao certo, mas jamais consegui desistir dela. Será que algum dia conseguirei? Acho que isso me libertaria. Mas será essa a vontade de Deus, ou cabe a mim ser mais e mais tolerante e complacente?

Perdoem-me o longo desabafo mas eu precisava de escrever sobre isso, pôr para fora esses pensamentos/sentimentos ... a tristeza aproximou-se sorrateira, mas já a bani. Não permiti que ficasse. Fico-me pela resignação e reflexão. Sei que Deus me dará uma Luz. Tudo está certo da maneira que está.

Beijos meus com muito amor, e que esse amor seja espalhado por cada vez mais e mais pessoas ao redor de todo o mundo :)

4 comentários:

Rosalino disse...

O problema da verdadeira Amizade é que para serem bem cultivadas e crescerem precisam de serem mimadas e fortalecidas constantemente. Só a essas podemos chamar de realmente Amigas. Pois sem precisarmos que elas estejam presentes, lá estarão na devida altura.

A questão é: Cada vez mais é difícil continuar a cultivar e fortalecer essas amizades. E se cortamos o elo nem que seja por um espaço de tempo curto, essa Amizade pode se tornar mais "longínqua".
Eu procura ter no pensamento sempre o velho ditado " A Amizade cultivasse durante anos. Mas pode ser destruída em poucos segundos e em poucas palavras.

Amizade hoje em dia é cada vez mais um conceito a preservar.

Rosalino

Rydi disse...

Oi amiga, nossa quanto tempo que vc não aparece no meu cantinho, me abandonou :(
Amiga sei como é essa situação e acredite, a melhor coisa que vc fez foi se afastar e não pense que tem volta, pessoas assim não mudam sua mentalidade, continuam vivendo no mundo que acham que gira em torno delas. Se afaste mesmo.

bjsss

Luma Rosa disse...

Não sabemos como surge uma amizade, talvez almas que tem afinidades. No seu caso, tem que repensar qual afinidade tem com essa amiga que a atrai tanto.
Amizade é uma via de mão dupla e ambas as pessoas tem que alimentar e cuidar dessa amizade. Quando somente uma o faz, isso não é amizade, talvez carência.
Pense direitinho. No seu caso não me cabe conselhos, porque cada um sente o "drama" quando está dentro dele e fora temos uma visão mais fria e racional.
Boa semana! Beijus,

LILIANE disse...

Oi minha flor...

já vivi situações desse tipo e ficava sem entender o porquê deste tipo de relação, que tantas vezes nos esvazia, nos esgota.

cheguei a conclusão que este tipo de relação, quase obssessiva leva tempo pra gente compreender, viu Angel.
e esta resposta as vezes não é muito simples de encontrar porque cada um tem os seus motivos, não é?
Depende as vezes de tanto esforço consciente da gente pra não se machucar não é?

beijos.
Angel, reza pra mim, por favor.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...