sexta-feira, 26 de abril de 2013

O BEM E O MAL VIVEM DENTRO DE VOCÊ



Não existe ninguém nesse mundo (ok, talvez os monges budistas, os eremitas e outros assim) que consiga manter a serenidade o tempo todo.

Por mais equilibrada que seja uma pessoa, centrada, espiritualizada e evoluída moralmente, sempre vai existir algum momento, alguma situação, alguém, alguma coisa, que lhe vai fazer sair dos eixos. 

Então, essa pessoa irá berrar, chutar o balde, atirar-se para o meio do chão, bater, dizer palavrões, sair nua pela rua (desconto para os exageros, please), enfim, irá agir de um jeito totalmente contrário àquilo que as pessoas estão acostumadas, e principalmente, ao que ela é.

Não raras vezes, depois desses surtos, essas pessoas tendem a se culpar, martirizando-se por se terem deixado levar pela emoção. Não, qualquer pessoa, e sim, pessoas que assim como eu, e quem sabe, você, preferem levar a vida na paz e no amor.

E já que citei meu próprio exemplo, momentos houveram na minha vida, em que tenho tive vontade de mandar certas pessoas para aquele lugar, de abrir a boca e dizer um monte de merda coisas, de bater a porta na cara, de gritar, de chorar, de me permitir, na verdade, ser humana.

É que o Ser-Humano, em toda a sua complexidade, carrega dentro de si o bem e o mal. Isso significa que nós somos aquilo que escolhemos ser, e aquilo que trazemos connosco através da nossa própria educação, valores, princípios, e acima de tudo, índole. 

É a índole que diferencia os seres humanos uns dos outros, nesse aspecto, e não obstante a pessoa tenha uma boa índole, e uma aura iluminada, ela pode sim, dependendo das circunstâncias, agir com agressividade, com impaciência, ira, agitação, nervosismo ou ansiedade.

Ninguém, dentre nós, é perfeito. Procuramos ser, e fazer, o nosso melhor. E obviamente que, o certo é manter a serenidade, a calma, respirar fundo, ignorar, dar a outra face (que não significa, literalmente, isso) e seguir em frente.

Mas, como eu disse antes, nós temos dois lobos dentro da gente. Aquele que prevalece e que dita a nossa personalidade, é aquele que a gente melhor alimenta. O que não quer dizer que, o lobo mau não exista. Ele está lá, acuado, acorrentado, sem poder fazer nada, mas ele está lá. E na primeira oportunidade que ele tem para se manifestar, ele faz isso sem pensar duas vezes.

Portanto, cabe a nós mesmos lidarmos com essas duas faces que, todos temos, e resistir bravamente quando a tentação chegar.

Agora, vamos combinar? Rodar a baiana, as vezes, é bom demais, isto é, quando você fala na cara daquela pessoa tudo que você pensa dela, sem medir as palavras! 
Quando vira a mesa e grita que, "agora, chega"!

Essas são coisas normais a que todo mundo está sujeito. A diplomacia nem sempre funciona quando e como a gente gostaria. Sem contar que, há pessoas tão difíceis de lidar, mas tão difíceis, que só sendo santo para não perder as estribeiras de quando em vez ;)

E é isso, por hoje. Respire fundo, não se culpe por ter perdido o controle, se você perdeu. Se der, vai lá e conserta as coisas. 
Também não se culpe por viver engolindo sapos, procure aos poucos fazer valer a sua vontade e opinião. 
No fim das contas, o mais importante mesmo, é o equilíbrio.

Beijo na alma de vocês.

4 comentários:

Paty disse...

Adorei! é muito o meu momento, interiorizei tantas vontades, de falar, de gritar, de liberdade. Hoje assumo que engoli sapos e como engoli, mas cansei de alguns deles e vou vomitar tudo e ser mais feliz.

Adoro muito você sua linda, seus textos e sua fraternidade...

Beijos no coração s2

Rafael M. disse...

Me identifiquei muito com o parágrafo sobre os dois lobos que vivem dentro da gente. Difícil é domar o lobo mal, esse bicho que vive nas sombras e adora dar as caras quando menos se espera. Um abraço.

Luma Rosa disse...

Ah, você ficou aqui!! Espero ter ajudado, Débora Angel... :)
Vai ser difícil te chamar de Débora, posso te chamar de Angel?
Olha, acho que certas pessoas são colocadas em nossa vida para nos testar, para sabermos quais são os nossos limites. Eu vou até o meu limite e fico contornando, até que explodo!
Noutro dia estava conversando com uma amiga sobre essa questão e chegamos a conclusão que vivemos a vida toda para aprendermos a desenvolver apenas uma virtude e que dela dependemos para tudo atualmente: "paciência".
Bom fim de semana!!
Beijus,

Dama de Cinzas disse...

O que posso dizer? rsrs. Sou uma impaciente total, já fui de rodar a baiana por qualquer coisa, hoje em dia mais madura, já consigo controlar mais meus piores instintos, mas eles estão ali, a flor da pele e as vezes uma bobagem numa hora ruim, e lá estou eu perdendo o controle. É bem difícil se manter serena a maior parte do tempo.

Beijocas

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...