terça-feira, 16 de outubro de 2012

QUANDO VOCÊ PRECISA RENASCER DAS PRÓPRIAS CINZAS

imagem da Internet


É ... tem muita gente que, com absoluta certeza, pode dizer que já renasceu das próprias cinzas. E não pensem que se trata de uma tarefa fácil ... na verdade, é uma tarefa árdua, penosa e muitas vezes cheia de percalços capazes de nos fazer desistir.

Em que situação você poderia dizer que renasceu das cinzas? Ah, em diversas situações ... porque a gente pode morrer por dentro por tantas coisas ... a perda de um ente-querido é algo que definitivamente nos atira no fundo do poço mais fundo, escuro, lamacento e sombrio. Quem passa por isso, sabe que "voltar à vida normal" é uma questão de sobrevivência, é preciso renascer ...

Tem outras situações que nos obrigam a tal. O fim de uma união, para aquele que ainda ama ... sonhos encalhados na metade da travessia, uma grande decepção, não necessariamente amorosa, mas também de amizade ... enfim, existem tantas circunstâncias na vida que podem realmente nos magoar de tal forma, que se torna muito difícil, quase impossível, retornar a si mesmo.

Pior é quando a pessoa não sabe exatamente o que a está matando interiormente. Ela apenas vê sua vida passar, sem perceber a subtil diferença entre viver e sobreviver ... isso, eu acredito, costuma acontecer mais com aquelas pessoas que acumulam as suas dores, seus medos, sem traumas ... pessoas que adiam seu luto, sua raiva, seu grito, sua dor ... pessoas que passam a impressão de serem fortes e auto-suficientes, pessoas que tendem a estender a mão a qualquer um que precise em detrimento de si própria, pessoas que se anulam, e que anulam a própria existência para viver a experiência de outro alguém ... É. Essas pessoas são das que mais sofrem, e quando caem, são das que mais surpreendem pela fragilidade, pela sua, afinal, vulnerabilidade.

Porém, eu tenho por hábito sempre focar na solução e não no problema. Eu me eduquei e continuo a educar-me nesse sentido, pois aprendi que é a coisa certa a ser feita. E é por isso que eu digo a todos vocês que, não importa o tamanho do fardo, o peso sobre os ombros, o breu à sua volta, a insanidade que ameaça dominar a sua mente, os fantasmas ameaçadores que possam surgir nas esquinas da noite ... nada disso importa!

Muitas vezes são coisas pelas quais temos que passar. Coisas que nos farão crescer, evoluir, aprender. Coisas que nos irão fortalecer, nos preparar para a vida. Coisas que nos ensinaram a diferença entre um "não" e um "sim" na hora e no momento certos. Coisas que testaram a nossa fé, a nossa perseverança, nossa vontade de vencer ... e de viver. Não, de sobreviver, e sim, de viver.

Quando uma pessoa percebe qual a diferença entre ambos os conceitos, e ela se prontifica a fazer a sua parte, que aliás é a mais importante, já que a vontade é a força catalizadora, essa pessoa, depois de ter sido reduzida à cinzas por meio dos maiores sofrimentos, das piores dificuldades, essa pessoa pode finalmente experimentar a sensação de renascer. E ao fazê-lo, torna-se mais forte, mais poderosa, mais radiante, mais consciente e pronta para receber da vida tudo aquilo à que tem direito, e isso nada mais é do que a própria felicidade.

Enfim, hoje eu escrevo para todas aquelas pessoas que se sentem perdidas, abandonadas, esquecidas por Deus ... a essas pessoas eu aconselho que não fujam da dor. Pelo contrário, sugiro que a enfrentem. E depois disso, peço que se recusem a permanecer entre aquilo que é e o que nada significa. Renasçam como a Fenix, pois quando renascemos, tornámo-nos mais do que sobreviventes. Ganhamos a oportunidade de viver uma nova vida, e isso, meus amigos, é uma dádiva inenarrável.

Beijos muitos, com amor, carinho e votos de muita coragem, pois a Vida é muito para ser desperdiçada ou reduzida a qualquer coisa menos do que aquilo que realmente ela é.

3 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Não foi por acaso que escolhi o nick Dama de Cinzas, a idéia veio exatamente da Fênix. Muitas vezes na minha vida tive que renascer das cinzas, tive que me reinventar completamente e te digo que algumas dessas vezes eu não sei como tive forças, como na época em que saí do vício das drogas. As drogas detonam tudo de bom que possa existir na vida de alguém, acho que por isso é tão fácil entrar e tão difícil sair, porque quando a gente sai encontra só o caos absuluto, como se tudo fosse devastado, daí pensamos em nos anestesiar novamente para não enfrentar aquilo e daí se fecha o ciclo vicioso.

Também já tive que renascer de relacionamento, como do fim do meu primeiro casamento, que envolvia muita coisa, inclusive questão financeira.

Mas o maior renascimento esse não dá pra contar aqui, mas acredite, foi barra pesada...

Beijocas

Angel disse...

Em primeiro lugar quero dizer que você é muito corajosa por se expôr dessa forma sobre detalhes tão íntimos. Quando a gente tem essa capacidade, eu acredito, tudo se torna mais fácil de direcionar.
Parabéns por todos seus renascimentos e continue sempre sendo essa Fenix tão especial que você é :)
Muitos beijos.

Dama de Cinzas disse...

Valeu!! Beijocas

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...