segunda-feira, 8 de agosto de 2011

A VEZ DE MADRID

A minha viagem pela Espanha terminou em Madrid. Para muitos, esta cidade, a capital, é a porta de entrada. Muito linda, mas mais perigosa que Barcelona por exemplo. É preciso cuidado com os carteiristas profissionais, mas não se preocupem que não é nada por aí além, nem essa é uma prerrogativa desta grande cidade.

Eu fiquei num hotel no centro histórico, perto da Puerta del Sol, uma praça do século XIX, e claro, tirei fotos com o famoso urso de bronze a tentar alcançar frutos de madoño. Pensei que a estátua fosse maior do que é, mas tudo bem :) a praça é muito movimentada, animada, mas a noite não me senti tão segura por lá. É bem diferente da Praça Catalunya em Barcelona. Outra onda. Além disso, Puerta del Sol é onde os manifestantes se têm juntado em protesto nos últimos tempos contra a onda de desemprego. Em Maio houve até acampamento nessa praça, contrariando a lei que proíbe manifestações, muito menos dessa natureza. Estive a ver fotos, e embora a coisa tenha tido um caráter pacífico, não é nada agradável, nem bom para o turismo uma cena assim. Aliás, esse é o objetivo. Durante os dias que estive por lá, não houve acampamento, nem marchas, nem nada disso, mas sim muita polícia em todos os cantos da praça, com os carros a fazer barricadas nas ruelas de acesso ... bem, essa parte transmitia muita segurança. Chegamos a contar só no meio da praça cerca de 10 viaturas policiais, entre elas, camburões, e muitos agentes pra lá e pra cá. Bem, mas não obstante nada disso, é uma praça linda, histórica, onde fica o relógio mais famoso da cidade que toca as 12 badaladas no ano novo. Essa praça é também o marco 0 da cidade, onde ficava a antiga estação ferroviária, substituída hoje por outra super moderna.

El Corte Inglês, famosa loja de departamentos espanhola. Imaginem, em Portugal existe uma filial, em Madrid há várias espalhadas pela cidade. Entrei num de 3 ou 4 andares só de música, outro edifício na esquina oposta só de livros. É muita coisa, né? Um conceito diferente de comércio. Diferente. Eu gosto.

Madrid tem o bairro da Salamanca, um dos melhores, mais chiques e sofisticados. Nessas ruas não há tumulto, não se cruza com muita gente e as pessoas são visivelmente de uma classe mais elevada, sejam madrileños ou turistas, só se vê mulheres com bolsas de marcas sobejamente conhecidas. Isto, claro, é um exemplo.

Mas de interessante mesmo tem os museus, como o Museu del Prado, Museu Reina Sofia, o Palácio Real, o Jardim Botânico e uma série de outros pontos turísticos que valem a pena. Viagens como essa, é bom fazer sem muita pressa porque senão vê-se tudo no corre-corre mas não se conhece.

Os madrileños são um povo simpático, divertido ... os espanhóis em geral. Claro que dei com um ou outro menos afável, mas isso é normal.

Dicas de lembrancinhas de Madrid (Espanha) para levar para os amigos? Para as mulheres é quase obrigatório escolher um leque. Eles são famosos, lindos e úteis em países quentes como Angola e Brasil. Tem ainda os xailes. Para os homens, que tal camisetas do Real Madrid ou do Futebol Clube de Barcelona? Uma caneca? Um boné? Enfim, souvenirs não faltam. Aliás, a gente perde-se dentro daquelas lojinhas.

Valeu muito a pena esta viagem por Espanha. Gostei muito. Agradeço a Deus pela oportunidade de desfrutar de todos esses momentos na companhia de pessoas que amo e que me amam. Obrigada, meu Pai do Céu.

Beijos todos para vocês. Obrigada pela presença sempre tão carinhosa.

Um comentário:

Marina* disse...

Linda Espanha não é mesmo?! =D bela viagem, beijos !

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...