segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO INTERIOR - 1

Hoje darei início a uma série de postagens dirigidas para as diversas etapas que precisamos de ultrapassar e vencer na busca pelo crescimento e desenvolvimento interior, ou simplesmente, da nossa mais pura essência. Aquele estágio do Ser em que tudo que existe é uma paz imensa e absoluta que nos invade de tal maneira que nos fortalece e faz com que passemos a observar as dificuldades da vida com outros olhos.

A ideia desses posts tem a sua origem nos temas abordados nas reuniões que faço com um pequeno grupo de pessoas, uma vez por semana, e que pensei que seria interessante trazer o resumo das mesmas aqui para o Blog. A primeira tem como tema a necessidade de nos libertarmos daquilo que nos faz pior nessa vida que é o cultivo de sentimentos nocivos como o ódio e por outro lado, a necessidade de tomarmos posse da nossa vida determinando o nosso futuro.

Então, vamos lá!

Com o início de mais um ano, abre-se automaticamente um novo ciclo nas nossas vidas.

A vida é feita de ciclos, tendo todos eles um começo e um fim. Durante os mesmos, é suposto passarmos por experiências que contribuam para o desenvolvimento do nosso Eu mais profundo. 
Essas experiências podem estar ligadas ao lado emocional ou racional, e assumir diversas formas no intuito único de nos fazer alcançar uma meta que é precisamente a evolução espiritual.

Porém, nem sempre conseguimos fechar determinados ciclos na devida altura, o que nos obriga a permanecer presos no "tempo" enquanto a vida passa. Isso acontece quando insistimos nos mesmos erros, quando nos recusamos a mudar e a acompanhar a mecânica natural da vida que é a mudança. Na vida, nada é estático. Tudo muda, tudo se transforma e caminha numa única direção, mesmo que a maioria não saiba e nem entenda isso.

Ao resistir atrasamos todo esse processo onde os únicos prejudicados somos apenas nós mesmos e mais ninguém, pelo que torna-se necessário adquirir uma nova visão das coisas, ter uma mente aberta e estar recetivo àquilo que realmente pode nos ajudar a ser mais felizes. 

Uma delas é fazer a terapia do perdão, e o início de um novo ano é muito propício para isso. É essencial começar um novo ciclo livre de mágoas e ressentimentos, entendendo que cada ser humano é responsável por si mesmo e que não nos cabe nem julgar nem esperar que o outro mude a menos que ele mesmo assim o deseje. 
Temos que nos preocupar connosco unicamente, portanto se determinada pessoa nos feriu, magoou, desiludiu, isso não é definitivamente um problema nosso. Há que seguir em frente e deixar que a vida se encarregue de pôr cada coisa no seu devido lugar. 
Não adianta deixarmo-nos consumir por maus sentimentos pois toda emoção é uma forma de energia que atrai o semelhante criando um ciclo vicioso de ódios, mágoas e rancores e cada vez mais e sempre, más experiências para acrescentar à lista.

Vou ensinar aqui uma terapia do perdão que aprendi já há algum tempo. Na verdade, é um exercício que se for feito com boa vontade, sinceridade e fé, produz um efeito maravilhoso nas nossas vidas.
Suponhamos que exista uma ou mais pessoas que lhe tenham magoado de alguma forma no passado, e que a lembrança desses acontecimentos ainda tenham o poder de dominar, causando tristeza, depressão, ansiedade e consequentemente infelicidade.

Experimente isto: sentado num lugar confortável, sozinho, sem a necessidade de qualquer ritual específico, embora possa acender uma vela ou fazer uma oração antes, concentre-se e pense em cada uma dessas pessoas. Ponha-as todas juntas, umas ao lado das outras, dentro da sua mente.
Depois imagine uma luz muito forte, branca, brilhante, a descer do Céu e a derramar-se sobre todas elas. Visualize essa luz a envolver essas pessoas e então pense em cada um delas e diga, em voz alta ou em pensamento que a perdoa sinceramente por tudo que lhe tenha feito e que deseja que seja muito feliz. Faça isso com todas as pessoas que tenha posto sob essa Luz Mágica de Amor, e quando acabar, faça uma prece de agradecimento por esse momento e repita todas as noites, ou no horário que lhe for mais conveniente, até sentir que efetivamente está livre de toda essa negatividade e pronto para seguir em frente, deixar o passado e ser feliz.

Não tenha medo de parecer bobo ao fazer coisas desse tipo. Atreva-se a ousar. Plante boas sementes e colha bons frutos. A hora é essa. Aproveite que o ano de 2011 ainda está no início e ponha mãos a obra. Liberte-se. Seja livre. Seja feliz. E lembre-se: só depende de si mesmo.

Outra dica que gostaria de deixar aqui para vocês é que é preciso determinar o que desejamos para a nossa vida. 

O que você deseja que se concretize em 2011? Um bom emprego? Uma casa própria? Encontrar a sua alma gémea? Ter filhos, talvez? Pois então, ponha tudo isso no papel. Isso mesmo! 

Escreva uma carta hoje mesmo, mas datada de 31 de Dezembro de 2011. Sim, como se o ano já tivesse acabado, e nela escreva sempre no tempo presente, agradecendo por todas as graças maravilhosas que conseguiu alcançar. Um exemplo:
"Obrigada, meu Deus, porque este ano eu consegui ....... e estou muito feliz por isso". Seja o mais específico que puder e não se esqueça, a carta tem que ser datada de 31 de Dezembro de 2011. Porquê? Qual a lógica disso? É simples. A nossa mente obedece aos comandos que lhe damos e ao escrever essa carta, dessa maneira, estará a determinar o seu futuro. Se o fizer com convicção e com Fé, garanto que obterá resultados surpreendentes.

Outra coisa, o sentimento de gratidão é importante porque quando nos sentimos gratos por qualquer coisa, atraímos mais disso mesmo para a nossa vida. Então, por cada desejo que tiver, comece a frase a agradecer.

Depois, guarde essa carta num lugar a que só você tenha acesso. Dentro da sua Bíblia, numa gaveta, dentro de um cofre, onde achar melhor. E de vez em quando, ao longo do ano, leia e releia essa carta. No fim de 2011, voltaremos a conversar e entenderá porquê.

Não espere mais. A sua hora de ser feliz já chegou, basta que você acredite nisso.

Desejo de todo coração que alcance todas as suas metas e que seja muito feliz porque você merece.

Boa sorte, e até a próxima postagem desta série em que nos debruçaremos sobre a necessidade de nos livrarmos de falsas crenças. Aguardem.

Beijos meus.



2 comentários:

Rydi disse...

Amiga como sempre certíssima, quando nos magoamos ou nos ferimos, quem fez não tem nada a ver com isso. Nós temos que fazer a limpeza em nós mesmos e nos livrar desses sentimentos. Adorei as dicas, mas a que mais gosto é me ajoelhar na beira da cama e conversar com o pai, ali eu vou perdoando as pessoas que me magoam ou magoaram. Graças à Deus hoje meu coração não guarda mágoas de ninguém. Bjs!!!!

Angel disse...

Isso aí, Ridy, o mais importante é ter Deus no coração, pois sem Ele, nada é possível.
Um beijo, amiga.
Angel.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...