quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

TEM O HÁBITO DE ACUMULAR COISAS VELHAS E INÚTEIS?



Que todos os objetos acumulam energia, muita gente já sabe. Do mesmo modo, essa energia nem sempre é positiva porque todas as coisas integram a sua individualidade humana e descrevem a pessoa de certa forma, chamando a atenção para determinados aspetos da sua vida.
Daí a importância de livrarmo-nos do lixo que acumulamos, mais precisamente, na nossa casa.
Aí você pode até discordar e dizer: eu não guardo lixo em casa!
Mas o lixo a que me refiro é tudo aquilo que impede o fluxo de energia na sua casa, na sua vida. E coisas velhas, inúteis, acumuladas são o mesmo que energia estagnada.
Pois bem, as energias negativas que de uma forma ou de outra podem entrar na nossa casa, através das visitas que recebemos e daquilo que nós mesmos trazemos da rua, ou que emanamos inconscientemente através dos nossos pensamentos, sentimentos e emoções mais baixas, vão-se acomodar precisamente nesse monte de velharias.
Por mais que possa estar empenhado em manter um ambiente de harmonia no seu lar, isso só será verdadeiramente possível ao tomar a decisão de deitar fora  todo o lixo. Imediatamente depois disso, sentirá a energia da sua casa mais leve e harmoniosa.
Mas, o que deve ser deitado fora? Esta é uma questão importante para muitas pessoas, em especial aquelas que têm dificuldade em desfazer-se do passado.
Vou dar alguns exemplos do que não vale a pena guardar:
. Qualquer coisa da qual você não goste, nem sequer usa. Mesmo que lhe tenha sido oferecida por alguém por quem tem carinho ou consideração.
. Projetos inacabados, documentos e papeis antigos, no geral, sem nenhuma utilidade.
. Tudo que estiver estragado, partido, rachado, como peças de decoração, pratos, copos, taças de cristal. E também aqueles pares de brincos incompletos que você deixou perder um e que por isso não tem mais como usar. Se tratar-se de peças em ouro, por exemplo, pode-se juntar tudo e mandar derreter para fazer peças novas.
. Presentes recebidos de pessoas de quem você não gosta, pois tudo que recebemos das mãos de alguém vêm impregnado com a energia dessa pessoa.
. Coisas que sabe que já não precisa e que nunca mais vai usar, mesmo que ache que “um dia” ainda o possa fazer.
. Cartas, bilhetes e cartões postais, cartões de Natal ou de Feliz Ano Novo de anos atrás de pessoas de quem já nem se lembra, ou que definitivamente não fazem mais parte da sua vida.
.Vasos vazios de plantas ou flores que morreram ou foram transplantadas.
. Bilhetes de cinema, espetáculos e shows que já foram vistos.
. Jornais e revistas antigas empilhadas e que provavelmente nunca mais desfolhará.
. Roupas velhas, roupas que já não lhe sirvam, ou que já não goste, sapatos desgastados pelo uso ou que comprou porque gostou mas agora estão há mais de um ano a espera de serem usados.
Não tenha medo de se desfazer de todas essas coisas. Pratique o desapego. Deixe partir o velho para que o novo possa chegar a sua vida.
Confie em você, no seu potencial, confia em Deus que tudo cria e tudo transforma, e sem dúvida não estará a perder nada, mas sim a ganhar pois abrirá as portas para a mudança e a renovação. A vida é isso, é movimento.
O apego excessivo a coisas materiais do passado traz consequências para a sua vida, tais como depressão, cansaço físico ou emocional, irritabilidade, desarmonia, e você passa por tudo isso sem entender a razão.
Então, caros amigos, diga não ao caos. Organize a sua casa, e como isso requer tempo e algum trabalho, sugiro que comece por uma gaveta, uma estante, um armário. O importante é dar o primeiro passo, fazer um pouquinho todos os dias e quando se aperceber terá mais espaço, mais leveza, o que fará com que sinta melhor consigo mesmo em todos os aspetos. A sua vida poderá então fluir naturalmente, sem impecilhos, porque os caminhos estarão abertos e não existirão mais depósitos de energia negativa dentro da sua casa.
Pense nisso com carinho e ponha mãos a obra.
O melhor nisso tudo, é que muito desse lixo, não sendo lixo no sentido exato da palavra, pode ser doado a instuições de caridade. Agora, já tem mais um motivo para se livrar de tudo que já não precisa, afinal, muitas coisas das quais já não gostamos, ou que já não nos servem, e que temos em excesso, podem fazer a alegria de quem tem muito pouco. Outra opção, é separar tudo aquilo que possa ser reciclado, ajudando a preservar o Meio Ambiente.
Que tal a proposta? Gostou? Espero que sim e que comece agora mesmo.
Beijo na sua alma.

22 comentários:

Rejane-Enajer disse...

Olá Angel, vim te agradecer por me seguir e por teu gentil comentário em meu Blog-será sempre bem vinda!
Li no seu perfil :" Sou autêntica ...e isto para mim é ser diferente." concordo plenamente!!
A energia aqui é muito legal .
Um abraço!!
Rejane

Jorge (Nectan) disse...

Passar para frente o que não usamos. Uma verdade que é difícil de concretizar. Somos ainda arraigados às coisas materiais, não é mesmo?

Um beijo, Coração!!!

Angel disse...

Oi Rejane, sinta-se igualmente bem vinda, querida, e expresso a minha gratidão por cada uma das suas palavras deixadas aqui no meu cantinho :)
Beijo na alma.
Angel.

Angel disse...

Oi Jorge, é verdade. É como que uma condição para a maioria de nós, mas a proposta é mudar esse padrão vibracional aos poucos.
Nunca é tarde para começar :)
Obrigada pelo seu comentário.
Fique com Deus.
Angel.

Carla Farinazzi disse...

Oi Angel!

Você tem toda razão! Ao nos livramos destas inutilidades, ficamos realmente mais leves... Eu ando precisando mesmo despachar algumas coisinhas por aqui, sabe? Só ocupam espaço e já não servem para mais nada. Por que que a gente é assim, hein? Acumulamos coisas demais. Sem necessidade.
Ótimo post!

Beijos

Carla

Luma Rosa disse...

Angel, sou super desapegada mas nem sempre fui assim! Passei a pensar diferente depois que a minha mãe morreu no ano passado. Na ocasião tive que me desfazer das coisas dela e foi muito difícil; Cada objeto ou roupa que pegava, lembrava de algum evento ou de algo dela e aquilo foi um grande exercício. Pensei nas pessoas que deixam quartos intactos e vivem de lembranças - eu não poderia fazer isso - A casa da minha mãe era cheia e doeu saber que aquelas coisas um dia ela curtiu muito. Mas daí, pensei também, em quando eu morresse e alguém tivesse que fazer o mesmo "serviço". Decidi não mais acumular tralhas, possuir apenas o básico. Fiz uma limpa! A casa ganhou mais mobilidade e facilidade de limpeza. Até mesmo a minha caixa de lembranças foi alvo. Não quero ninguém vasculhando as minhas coisas quando eu não mais estiver por aqui.
Quanto ao que falou sobre as coisas guardarem energia, acredito muito! E o próprio ato da faxina da casa, a retirada da poeira quando você movimenta as peças e mesmo que você a retorne para o mesmo lugar, esse movimento retira o acúmulo de energia e essa energia passa a circular.
Quanto as pessoas negativas, a Astrid Anabelle ensinou - Você conhece o blogue dela? Vai lá!! - diz ela que quando a pessoa "sair" é só jogar sal atrás dela! (rs*) Ou colocar um pouquinho de sal nos cantos dos comodos da casa para a energia neutralizar! Mágina se já não fiz isso!! Beijus,

Rosalino disse...

Devemos deixar que algumas coisas do nosso passado fiquem para trás.
Mas tambem é verdade que parte dessas "inutilidades" fizeram parte da nossa formação.
E algumas delas tiveram grande impacto na nossa personalidade.
Por isso temso coisas que embora passadas são muito nossas :)

Rosalino

Marion Lemos disse...

A vida é movimento, é preciso deixar fluir a energia..
Excelente postagem, adorei!
Parabéns pelo lindo blog, estou encantada!
Tudo muito lindo.. mensagens belíssimas, imagens perfeitas..
Tens um bom gosto incrível!..
Estou adorando passear por suas páginas.. um verdadeiro sonho lindo!
Estou te seguindo com muito carinho..
Grata e honrada com sua visita ao blog, fiquei muito feliz!
Volte sempre que desejar e será sempre bem vinda!
Linda noite e tudo de bom!

Um beijo na alma.

Marion

LILIANE disse...

puxa, agora bateu uma dorzinha ruim aqui,
minha casa é desorganizada.
já melhorou muito sabe, mas meu processo de doença infiltrou muito mal estar aqui,
ai Papai do Ceu, será que eu vou dar conta de tudo isso sozinha?
cê me ajuda?
rsrs
sério, preciso mesmo de ajuda neste sentido.
mas valeu ler o que disse e os comenta´rios tambem.
beijinho.
depois volto com calma, porque já é tao tarde...
beijinho

Rydi disse...

Amiga!!! hoje que consegui entrar no seu blog!! o link que está salvo na minha lista está dando como blog deletado ou inexistente, desde ontem que tento e já tinha tentado clicando pelo seu perfil e não tinha dado, hoje finalmente deu, também não atualizou seu novo post, continua com o post de ontem, não sei se agora que consegui entrar vai atualizar. Pensei que tivesse sido deletado muito estranho isso!!!

bjsss

Rydi disse...

E agora depois que conseguir ler o post, digo eu jogo tudo fora!!! só não jogo o marido porque ai já é demais né XD. Já joguei todas as cartas de amor dos apaixonados na adolescência, agendas que eu escrevia pensamentos, roupas essas ai nem se fala, papel!! vixe, entrou num dia saiu no outro e assim sucessivamente. É como vc disse no post acumular coisas velhas é acumular energia negativa, sem falar na bagunça!!

bjss

Angel disse...

Carla querida, acho que todos nós temos essa mania, né? Importante é a gente ir combatendo a coisa e aí tudo funciona melhor na nossa vida.
Adoro as suas visitas.
Volte sempre.
Beijo meu.
Angel.

Angel disse...

Luma, minha linda, não deve ter sido mesmo nada fácil fazer o que você fez ao se desfazer dos pertences da sua querida mãe, mas fez o certo.
Eu também perdi um irmão, e na época, eu tinha só 14 anos, a minha mãe manteve as coisas dele intocadas durante muito tempo. Meses depois a gente viajou, eu, meu pai e minha mãe, numa viagem mesmo para sair mudar de ares, entende, mas sabe o que a minha mãe fez? Levou a mala do meu irmão connosco, como se ele estivesse indo junto ... foi um sofrimento muito grande e só depois de anos ela conseguiu se desfazer das coisas dele :(
Mas, enfim ... quanto a varrer, limpar, lavar, é isso mesmo. Esses atos também afastam a negatividade e fazem circular a energia.
Um beijo, querida.
Angel.

Angel disse...

Oi Rosalino, eu entendo ... por mais que se fale em desapego, tem sempre uma coisa ou outra difícil de deitar no lixo, ou doar, ou seja o que for, porque nos traz lembranças ou nos remete a um passado lindo, importante. Acho que manter algumas coisas não tem mal nenhum, desde que elas sejam sempre limpas, mudadas de lugar, etc, para que o fluxo de energia possível. Mas na minha opinião, só o mínimo mesmo.
Obrigada pela visita.
Paz e Luz.
Angel.

Angel disse...

Oi Marion, eu é que agradeço a sua visita, a sua presença no meu blog e cada palavra sua.
Faço este blog escrevendo nele sempre com toda a minha alma e saber que isso toca alguém, é maravilhoso.
Beijo meu.
Angel.

Angel disse...

Liliane querida, é claro que você vai conseguir, e precisando de ajuda pode sempre contar comigo.
As doenças trazem muita negatividade, é preciso mesmo uma boa limpeza, incluindo mental, para que as energias se reequilibrem.
Gostei muito da sua visita, querida, qualquer coisa entre em contato, ok?
Beijo meu.
Angel.

Angel disse...

Ridy, minha amiga, não sei o que pode ter acontecido. Pane no bloguer? hehehehe Eu realmente alterei o endereço do blog para angel-minhapalavra em vez de coisas de mulher ... acho que tem mais a ver, mas em princípio não terá sido esse o motivo.
Sobre o post, você me fez rir XD jogar o marido no lixo é demais, né, a menos que para lá ele merecesse ser jogado rsrsrs.
Beijos muitos, amiga.
Angel.

Anônimo disse...

Ótimo, Parabéns!!! Muito bom este artigo e é realmente verdadeiro!

HUMBERTO SEREJO CARDOSO disse...

Conheci esse site hoje, diante da necessidade de pesquisar sobre a possível influência negativa de objetos antigos, especificamente fotos e manuscritos. Durante quase 10 anos, meu pai, já falecido, tinha o hábito de registrar vários acontecimentos da família, englobando tristezas e alegrias. No entanto, seus últimos anos foram traumáticos para a nossa família e, ao rever todos os seus assentamentos, a saudade nos envolve com muita dor. Lágrimas são constantes diante da leitura desses registros e, conversando recentemente com o meu irmão sobre esse possível efeito, chegamos a conclusão que a causa de muitos distúrbios na família atual poderá ser resultado desse material que estamos guardando há mais de 30 anos. Em razão disso, pensei até em digitalizar esses registros, mas teria o mesmo efeito, independente da fonte de armazenamento ? Fica aqui a dúvida, registrando, desde já, o alívio que tive em ler o conteúdo desse blog.

Anônimo disse...

Boa Tarde
Excelente artigo.
Concordo com o que foi escrito, e tenho praticado o desapego a muitos anos. Sinto-me bem assim. Pois cada dia é único, não sabemos se será o último dessa existência. Tudo passa...tudo de material acaba; só restam mesmo os sentimentos que devem ser sempre bons para sermos cada dia uma pessoa melhor.

Reinaldo disse...

E quem diria... esse post ficou guardado por cinco anos - quase seis! - até que eu tivesse a oportunidade de ler. Não considero que esse tipo de armazenamento seja inútil; pelo contrário, é útil a todo tempo, como foi para mim neste exato instante.
Já tinha lido muitas outras vezes sobre a oportunidade de se jogar fora certas coisas para dar origem ao novo mas, confesso, nunca fui tão "tocado" como hoje, lendo o que escreveu.
Não sou exatamente um acumulador mas guardo coisas que me provocam sofrimento como páginas e mais páginas de processos judiciais, documentos comprobatórios de determinadas situações, sempre com aquele pensamento de um dia posso precisar. Assim, vou armazenando frustrações, colecionando tristezas, empilhando amarguras. Você, através de suas palavras, acabou por me ajudar positivamente: preciso e vou me desfazer de tudo isso - se algum dia eu precisar, requisito cópias das peças processuais que necessito ou julgo necessitar.
A você, que não conheço, meu agradecimento, meu carinho e minhas vibrações positivas!
Seja feliz, sejamos todos felizes!
Reinaldo (SP / SP)

Ricardo Ferreira disse...

Olá, Angel!

É com um enorme prazer que venho deixar minhas poucas e sinceras palavras.
Quero que saiba...mim fez um bem danado ler esse seu POST !
Mim fez enxergar, perceber e reconhecer o motivo de tantos(a) desacertos em minha vida. Óbvio que acima de qualquer coisa, em primeiro lugar é o nosso SENHOR que estás no céu!
Muitas das vzs acaba que agente mesmo impedimos que coisas boas venham acontecer em nossa vida por estarmos rodeados de "LIXO". Por viver em meio à eles (LIXO) cheios de NEGATIVIDADE, o qual não conaeguimos entender sozinhos a razão, o motivo de tantas tristezas, amargura, sofrimento etc. Tudo aquilo que não é bom.
Até aparecer algo/alguém abençoado e capaz de nos fazer esse bem enorme de esclarecer perfeitamente com um grande poder de convencimento.
Ter conhecido seu BLOG por um acaso e ter lido esse "POST" foi uma bênção pra mim.
Obrigado por existir! Obrigado pelo bem que mim fez! Nunca te vi, nunca tinha ouvido falar de vc, não te conheço, e mesmo assim fez uma coisa muito boa que mim serviu, que fez uma diferenca enorme na minha vida !
Mesmo que nem se quer sabe de minha existência.
Meus agradecimentos querida.
Deus à abencoe em abundância.
Obrigado ! Obrigado!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...